EM DESTAQUE

  • RUA ARAÚJO….É hora de ir a putaria. Conto de Eduardo Quive
  • FESTIVAL INTERNACIONAL SHOWESIA – levando a mensagem sobre a Paz no Mundo através da arte
  • VALE A PENA GASTAR 111 MILHÕES USD PARA ALTERAR A LÍNGUA?
  • Feira do Livro da Minerva Central na 76ª Edição em Maputo”.
  • SEGUIDORES

    LEIA AQUI A EDIÇÃO 51

    Pub

    No Silêncio do Mundo


    Mauro Brito – Maputo

    Vi minha sombra flutuar no fundo do mundo
    Onde nem sequer havia pedaços de verdade
    Nesse escuro que cala mil silêncios
    Busquei todas matemáticas, mas equação da vida não a resolvi

    Pois te digo sem máculas, com todas as letras
    Que bebi todo canhú que dormira no  pote
    E agora o que?
    Não sou culpado pelo mundo de agora
    Sim talvez da minha vida me culpo ou por não ter morrido

    Escalei todas as montanhas da vida, entre sorrisos e lágrimas, e nada


    Nem encontrei essa tal verdade de que se fala por aí, órfã do mundo


    O que dizem por aí rapaziada?


    E me divido em mil ventres que não pariram nem uma verdade


    Arrumo-me em panelas de barro e atravesso mil pontes de sucesso


    Viajo em mil palavras de sonhos e desejos frenéticos 





    Alcanço esse silêncio de palavras que apenas é verdade sem fronteiras


    Silêncio do mundo onde a verdade tenta viver em harmonia

    0 comentários:

    Publicar um comentário

    Pub

    AS MAIS LIDAS DA SEMANA

    Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More