EM DESTAQUE

  • RUA ARAÚJO….É hora de ir a putaria. Conto de Eduardo Quive
  • FESTIVAL INTERNACIONAL SHOWESIA – levando a mensagem sobre a Paz no Mundo através da arte
  • VALE A PENA GASTAR 111 MILHÕES USD PARA ALTERAR A LÍNGUA?
  • Feira do Livro da Minerva Central na 76ª Edição em Maputo”.
  • SEGUIDORES

    LEIA AQUI A EDIÇÃO 51

    Pub

    Sonhos Molhados


    Peter Pedro Pierre – Maputo

    Deixaste em meu dispor a beleza natural


    Do teu corpo cabal


    Vieste em minha direcção tão voraz


    Com gestos de mulher audaz





    Totalmente inserta de pejo


    Roubaste-me um beijo


    Que despiu-me o pudor,


    Despertou em mim o desejo,


    Veio o borbulhar do calor





    Minha língua percorreu teu corpo curvilíneo


    Conchas, ancas, quadril, traseiro.


    Teu corpo inteiro


    Exalava a tesão


    Suplicando para ser devorado





    Envolve-te em meus braços.


    Imaginei-te de bruços.


    Como uma flor


    Abriste as tuas pétalas


    Ajuste-me entre elas


    Atolado o meu pé na tua carne.





    Senti-te e senti-me dentro de ti


    Estavas toda melada,


    Te entregaste a mim e eu a ti.


    Nossos corpos fundiram-se,


    Nossos rostos com expressões de prazer


    Respiração ofegante,


    Nos meus ouvidos teu gemido picante





    Mordiscaste meu pescoço


    Levaste-me ao delírio


    Meu compasso de vai e vem acelerou.


    Contorceste teu corpo revirando os olhos.


    Cravaste as unhas em minhas costas


    Desbravando-as como uma charrua


    Desbravando aterra





    Juntos, chegamos ao clímax


    Atingindo um orgasmo intenso


    Abraçamo-nos forte e urramos


    Ahh, ahh, ahh


    Queríamos mais


    Mas o despertador tocou.

    0 comentários:

    Publicar um comentário

    Pub

    AS MAIS LIDAS DA SEMANA

    Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More