EM DESTAQUE

  • RUA ARAÚJO….É hora de ir a putaria. Conto de Eduardo Quive
  • FESTIVAL INTERNACIONAL SHOWESIA – levando a mensagem sobre a Paz no Mundo através da arte
  • VALE A PENA GASTAR 111 MILHÕES USD PARA ALTERAR A LÍNGUA?
  • Feira do Livro da Minerva Central na 76ª Edição em Maputo”.
  • SEGUIDORES

    LEIA AQUI A EDIÇÃO 51

    Pub

    Oficina de Literatura de Cordel com José Acaci


    RELEASE

    A IMPORTÂNCIA DE UMA OFICINA DE LITERATURA DE CORDEL

    Historicamente a literatura de cordel foi utilizada como incentivadora da leitura. No Brasil é comum encontrar pessoas que afirmam ter aprendido as primeiras letras por influência direta deste tipo de literatura. A valorização do cordel vem aproximar os alunos à cultura popular e ao prazer de ler. O Uso do Cordel na Sala de Aula passou a ser uma ferramenta cada vez mais necessária e acessível em função da sua qualidade literária, que chama a atenção por utilizar a rima, a métrica e a musicalidade da poesia para mostrar enredos interessantes, divertidos e educativos. O cordel, como patrimônio histórico e cultural do povo brasileiro, pode e deve ser utilizado como instrumento de estímulo à leitura e à escrita e como recurso pedagógico para discussão da discriminação racial, da consciência ambiental, do combate à violência e vários outros temas sociais.
    Participar de uma Oficina de Literatura de Cordel é ter acesso a um conjunto de informações que podem levar uma pessoa a descobrir novas maneiras de ver o mundo e, quem sabe, descobrir-se poeta.

    OS TEMAS ABORDADOS NUMA OFICINA
    Uma Oficina de Literatura de Cordel, ministrada pelo professor e poeta cordelista José Acaci, preza pelo ensino dos vários temas associados à literatura de cordel, como:
    1-     O estudo da história da literatura de cordel e sua importância cultural.
    2-     O estudo dos vários estilos de se escrever cordel como: quadras, sextilhas, setilhas, quadrões,  décimas, etc.
    3-     O estudo das várias formas de rima como: rima rica, rima pobre, soante, toante ou aparente.
    4-     O estudo da métrica, ou seja, a quantidade de sílabas poéticas de cada estrofe, combinando com o estilo escolhido pelo autor. O aluno aprende a contar e separar as silabas poéticas e as sílabas gramaticais e estuda a harmonia musical da sonoridade de acordo com o estilo escolhido pelo cordelista, facilitando assim a escrita na métrica correta.
    5-     O incentivo à produção de poesia.
    6-     A reprodução de Xilogravuras. 

     
    METODOLOGIA

    Os temas são estudados de forma pedagógica e sistemática. Partindo da rima e da métrica, o oficineiro usa sua experiência adquirida ao longo de cinco anos ministrando
    oficinas e aulas no projeto O Uso do Cordel na Sala de Aula e toda a sua vivência com a cultura nordestina para mostrar exemplos dos vários estilos da construção da poesia cordelista e, usando o violão e às vezes o pandeiro, incentivar os alunos a cantarem as poesias e a se sentirem incentivados a construir estrofes de quadras, sextilhas, etc.
     
    _____________________________________________________________________
    O OFICINEIRO

    José Acaci é professor, compositor e poeta cordelista. Toca violão e viola caipira e, por ser filho do cantador repentista Chagas Ramalho, convive com a poesia desde o dia que nasceu.

    Autor de mais de mais de sessenta folhetos de literatura de cordel, lançou o seu primeiro livro Histórias de Rio pequeno, no ano 2006. O CD Cordas e Cordéis, no ano 2007. O CD Do Cordel à Embolada, no ano 2009 e o livro Conselhos Pra Juventude em dezembro de 2010.

    Nos últimos seis anos o poeta trabalha no projeto O Uso do Cordel na Sala de Aula, que é aplicado em Escolas Municipais de Parnamirim/RN, no qual leva o incentivo à leitura, o estudo e a valorização do meio ambiente, o conhecimento da cultura nordestina e a importância dos valores humanos e sociais através da literatura de cordel.

    Semestralmente Acaci participa da Semana BNB de Oficinas Culturais. Projeto que leva às cidades do interior do Rio Grande do Norte, oficinas de Teatro, Rádio, Vídeo, Fotografia, Produção de Projetos e Literatura de Cordel.

    Consul Poeta Del Mundo, pela Embaixada Mundial da Paz, com sede no Chile, Acaci é Membro da SPVA _ Sociedade dos Poetas Vivos a Afins do RN e, pelos seus trabalhos e sua contribuição à cultura popular, já recebeu várias homenagens de escolas públicas do RN e de entidades como o Serviço Social do Comércio do RN – SESC/RN,  da Aliança Francesa, além dos títulos:
    Mérito Cultural Luiz da Câmara Cascudo, concedido pela Academia Caxambuense de Letras/MG e,
    Mérito Poético Olegário Mariano, pela Sociedade Brasileira de Dentistas Escritores.
    A sua paixão pela arte e pela educação o levou a escrever as poesias que compõem o livro CONSELHOS PRA JUVENTUDE, que foi premiado no Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel – Edição Patativa do Assaré - 2011.

    0 comentários:

    Publicar um comentário

    Pub

    AS MAIS LIDAS DA SEMANA

    Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More